Miduxe
Lilypie Kids Birthday tickers Lilypie Kids Birthday tickers
quinta-feira, maio 31, 2007
  Duplo Aniversàrio
O do Papà!
E o do nosso casamento!
"Hoje é dia de festa..."
 
quarta-feira, maio 30, 2007
  Médicos
Este mês vai ser médicos a toda a hora,exames de rotina,pois claro!
Ontem levou duas belas vacinas, uma em cada perna (até a mim me doeu) o que lhe valeu dois belos berros!!!
Hoje fomos visitar a médica que o operou! Està optimo, o problema é comer pouco, está no limite mínimo de peso, mas como está um espertalhudo vamos dar-lhe um tempinho...
... e vamos continuar as visitas...

PS: Obrigada a quem tem respondido ao APELO em baixo;
Umas já faziam parte da lista de visitas e outras passarão a ser!
beijos
 
terça-feira, maio 29, 2007
  APELO
Antes do natal o anterior computador avariou e com ele desapareceram muitas moradas de blogs que eu visitava; Já tentei ir ver comentàrios antigos mas muitos não me dão a informação desejada, logo não sei ver onde andam!

Pedia a quem por aqui passou, e passa, e que gostaria de receber a minha visita que me enviasse um mail (miduxe@hotmail.com) ou deixasse aqui uma palavrinha para eu a colocar nos meus favoritos, pode ser?

Ás que privatizaram e eu não cheguei a tempo... tenho pena de já não vos ver;

Obrigada

 
domingo, maio 27, 2007
  FDS
Este fim de semana tem estado um autêntico cocktail; Ora chuva e trovões ora sol luminoso!

Fomos convidados a ir à primeira comunhão do filho de um casal amigo, mas o tempo instàvel não me deixa vontade de tirar o piolhito bébé do ninho!
Como ainda não o conhecem, pedi ao papà para ir à festança com o piolhito mais velho e depois, mais tarde, quando a coisa estiver mais calma, telefona-me e lá passarei a apresentar o bébé!
O papa telefonou a dizer que a festa era numa tenda no jardim... ou seja bébés não (convém) entrarem.
As pessoas querem tanto ver-nos que se saiem com coisas que para mim sempre esteve fora de questão,por exemplo: " Podem deixar o bébé ali num dos nossos quartos!"
- Eu deixar o meu filho, sózinho num quarto numa casa cheia de gente que eu não conheço(!?) e ir divertir-me para uma tenda no jardim?!!!
Pois talvez seja defeito meu, mas não! Filho meu está onde eu estou! Excepto se o quarto for ali ao lado e eu puder ouvir o que se passa lá dentro!Se o local não for o ideal para ele, é simples: não vou!

E não pensem que que esta minha actitude tem a ver com a triste actualidade do desaparecimento da menina inglesa, não! Já com o mais velho era assim!
Lembro-me de visitar um casal amigo, tinha o piolhito grande apenas uns mesitos; A noite chegava e o jantar não era servido! Chegou a hora do jantar, já muito tarde e o piolhito começou a choramingar, a pedir colo e calma; O amigo ( divorciado e pai de quatro crianças) saiu-se com as seguintes pérolas: " As crianças são engraçadas depois de deixarem as fraldas"(referia-se à idade); e " Podes deixà-lo ali no quarto, eu fecho a porta e assim ele pode chorar à vontade e nós conversar!"

Talvez seja exagerado da minha parte; Aceito que muitas pessoas não são como eu, mas não vou mudar para agradar aos outros;

Para mim as crianças têm tempo de ser "independentes", por agora é aproveitar bem a sua presença pois depressa eles levantam voo... e ainda bem que assim é!!!

E vocês como reagem nestas ocasiões?
 
sexta-feira, maio 25, 2007
  Calor...
... insuportàvel, dentro de casa 26 graus de noite e mesmo de janelas abertas!
Detesto ar condicionado, mas estou a ver que será a única solução, temos já este calorzinho e ainda não estamos no verão!!!
Outras sugestões?

Sim, sim... mudar de casa era o ideal! Isso é que era!!! Só falta encontrar...
 
quinta-feira, maio 24, 2007
  :)
Sorrisos, muitos,seguidinhos, com um destinatário bem preciso: o irmão, pois claro!

Os Papàs têm direito a sorrisinhos depois de alguns "gugu-dàdà" de estimulação...
 
terça-feira, maio 22, 2007
  Pois...
Estamos no quarto do piolhico grande;
O piolhico bébé, no relax, choraminga pois deixa cair a chupeta;
Pego num dos bonecos do piolhito grande que está ali à mão e coloco a segurar uns segundinhos a chupeta;
O piolhico grande vê e com um grande sorriso diz-me:" Tu enganaste-te, esse boneco é meu, não é do mano."
E soltando uma gargalhada do gênero: "tonta que se enganou", tirou-lhe o boneco!
Pois... para a próxima não esqueças de pedir, mãe desnaturada...
 
segunda-feira, maio 21, 2007
  Filhotes
Pois cá estamos na convalescença;
Um da operação, o outro da constipação.
O piolhito grande continua a pedir comida "de verdade" e pouco liga aos gelados e iogurtes; Já vai comendo bem, na medida do possível! Por vezes choraminga que lhe doi a garganta ou ouvidos ou nariz mas depressa passa, é mesmo um amor de menino!

O piolhito bébé começa, finalmente, a comer melhor; Continua um bébé calmo, vai conversando e dando sorrisos a certos objectos que fixa (o mais velho fazia o mesmo);
De noite assim que o mais velho vai dormir, o bébé também "exige" calma e assim acabam por se deitar os dois quase ao mesmo tempo! Dorme bem, acorda para beber o biberon e volta a adormecer bem (tal como o irmão fazia);
Dorme sestas pequenas durante o dia, não gosta de estar sózinho e assim que me afasto um pouco começa logo a "fazer fita"( mais uma vez,tal como o irmão fazia), se o ponho ao lado do irmão adormece tranquilamente...

O mais velho està cada dia mais independente, já precisou de fazer o seu presente durante um biberon do irmão, como o papà não estava em casa e eu ocupada a dar o biberon,o piolhito grande fez o seu belo presente no penico, limpou-se (e bem) e como se não bastasse, foi deitar o presente na sanita, puchou o autoclismo e ainda tentou limpar o penico com o piàça ( piàçaba?!)... que pedir mais!?

Pergunta todos os dias se não vai à escola!
No último dia tive de o ir buscar à escola, pois o papà não podia; e tive de levar o piolhito bébé,claro... Assim que nos viu começou a gritar todo orgulhoso a chamar toda a gente: "É o meu irmão, é o meu irmão". Até me viram as làgrimas aos olhos.
Depois empurrou ele o carrinho até casa.
 
quinta-feira, maio 17, 2007
  Meu menino!
Chegou ao colo do pai, de olhinhos cansados e chorosos;

Mal fala, diz só que lhe doi!

Dei-lhe o puzzel que fez em três tempos (felizmente tinha comprado dois para crianças com mais de cinco anos)... adora puzzels e é muito ràpido a fazê-los;

Vimos o dvd; Pede para comer que tem fome; e é tão complicado explicar a uma criança de três anos que não pode comer,mesmo dando todas as boas razões...

Foi dormir e hoje està um pouquinho mais animado....

Devagar, devagarinho a coisa vai!



O bébé esteve um pouco excitado com a chegada tardia do irmão,mas ouvi-lo e vê-lo é para ele um prazer...



Ontem tinha muito os dois ao colo, cada um em seu braço/lado; cansativo, mas tão bom!


 
quarta-feira, maio 16, 2007
  Operação...
... já foi operado, acordou a chamar pelo papà e a dizer que lhe doia, adormeceu, acordou, bebeu um pouco de àgua e voltou a adormecer.

...estou à espera de saber a que horas vem para casa....
Foi operado às amigdalas, adenoides e puseram-lhe drenos nos ouvidos... a total!!!

O papà diz que ele está calmo e quer é vir para casa;
Tenho um puzzel e um dvd para ver se fica mais animadinho;
 
  Angustiada
Enquanto estou aqui em casa com o piolhito bébé, o meu menino grande está a ser operado aos adenoides...
Foi com o Papà pois os médicos disseram que seria uma loucura levar o bébé ao hospital nesta altura, e de momento ainda não o posso deixar com mais nínguem pois só nós papàs tivemos a preparação/curso de reanimação, caso seja necessàrio!

É tão complicado não estar ao lado do meu filhote...
Conversàmos muito, expliquei-lhe o que ia acontecer e até ensaiàmos o tirar sangue (que não foi necessàrio)... O papà diz que se portou muito bem,mas segundo os médicos depois vai sentir-se enganado pois vai sentir-se "mexido" e com pequenas dores com as quais não contava.
Só espero que corra tudo bem;
Realmente é muita coisa em tão pouco tempo,mas se deixamos passar e nos pomos a pensar ... não faziamos coisa nenhuma!
 
segunda-feira, maio 14, 2007
  Cá estamos
A vida por aqui continua a seguir o seu rumo.
O piolhito grande prepara-se para a operação;
O piolhito bébé continua ranhoso e com tosse, o que faz que estes últimos dias tem bebido muito menos do que devia... mudei as tetinas para depois dos quatro meses e de facto ele bebe muito melhor do que com as de 0 a 4 meses;
Continua bem disposto, muito observador e vai dando uns belos sorrisinhos.
Dorme bem tal como fazia o irmão mais velho, come e dorme; As grandes diferenças que noto com o irmão é o ser já muito observador (é próprio dos prematuros, pois são estimulados muito mais cedo); Por exemplo se o coloco em frente a um espelho ele observa-se a ele e a mim! Parece-me que o meu primeiro filhote com mais ou menos um mês de idade não fazia isto.

O irmão mais velho continua amoroso e apaixonado pelo bébé, às vezes até tenho de, delicadamente, "travar" tanto amor e euforia; não que o bébé se queixe, longe disso...
Ontem foi o dia da mãe e tive direito a um belo poema e uma flor desenhada por ele (na escola), e o Papá foi com o filhote comprar umas rosas lindas que ele veio oferecer todo orgulhoso.

O tempo para vir aqui não é muito, mas sempre que posso dou uma palavrinha e espreito os vossos cantinhos..
As visitas também têm sido constantes; há uma natural curiosidade de conhecer este bebé lutador;
Até já!

 
quarta-feira, maio 09, 2007
  Outra prova...
Depois de mais de três semanas de um calor insuportável chegou, de um dia para outro, o frio e a chuva.
E sem perceber bem como estamos todos ranhosos, com febre e tosse, piolhito pequenino incluído...
Mais uma prova a superar.

Melhor maneira de evitar vírus, segundo o médico é, sempre que se entrar em casa, a primeira coisa a fazer: LAVAR AS MAOS!

E como temos tido uma vidinha fàcil e sem preocupações, resolveu-se que é "urgente" operar o mais velho dos adenóides pois tem líquido nos ouvidos e a coisa já dura à uns tempos...

E deve ser ainda este mês!
 
sábado, maio 05, 2007
  Parto
Nas semanas antes do parto o piolhito número um esteve vàrios dias com 40 de febre, vómitos, a pedir muito colo e a acordar vàrias vezes de noite; Eu fiquei também constipada o que deu que com o nariz entupido mal conseguia dormir.
Passei uma noite com contracções, mas não eram dolorosas. Nos dias seguintes senti-me muito cansada e o piolhito número um pedia ainda mais atenção...

Sábado trinta de dezembro, sinto-me exausta, passo a tarde na cama sem conseguir dormir; Noto que tenho umas mini perdas de sangue vivo que aumentam passando a "clara de ovo" misturada de sangue escuro... ligamos ao gino que me recebe de imediato (por volta das dez da noite); recomenda repouso absoluto e ultrogestan;
Voltamos para casa e tomo os comprimidos, deito-me mas não consigo dormir, começo a ter contracções dolorosas, ligamos para as urgências por volta das três e meia da manhã, e dizem que passe por lá para me observarem;
O piolhico número um dorme, a sogra tem a filha deficiente em casa e não quero incomodà-las aquela hora, digo ao Papà que vou ao hospital no meu carro e que ele fique com o piolhico; Não me deixou pegar no carro e chamou um taxi que em três segundos estava à porta, no hospital uma enfermeira estava à minha espera com uma cadeira de rodas, pago ao Sr do taxi depois de resistir a uma contracção dolorosa e sento-me na cadeira de rodas, sentindo-me ridícula pois conseguia andar... levam-me para uma salinha onde a médica de serviço me observa e diz que já tenho dilatação!, colocam-me atraves de cateter um calmante para as contracções que após uma hora nada fez, dão-me uma injecção para os pulmões do bébé, pelo sim pelo não;
As contracções dolorosas aumentam, dão-me um anti-dor que também não resulta; observa de novo o colo que continua a abrir...
Entretanto vou falando sempre com o maridão pelo telefone, e digo-lhe que não se preocupe...

Levam-me para outra sala e de um segundo a outro vêm que tenho de ser transferida para um hospital ( 30km) onde têm as gràvidas que correm risco de parto prematuro, e os bébés prematuros;
A enfermeira chefe que já na altura do nascimento do piolhico número um foi muito simpàtica comigo, reconheceu-me e diz-me que vão chamar a ambulância para me transferirem de hospital, e quase no mesmo momento volta a dizer-me que afinal a ambulância vai vir para levar o bébé pois o trabalho de parto está muito avançado...
Vejo a agitação das enfermeiras que me perguntam vàrias vezes se não quero que telefonem ao Papà para ir ter comigo; ora eu sabendo que o piolhito dorme respondo que não, pois prefiro que o piolhito não seja acordado de sobressalto...
Sou rapada com urgência e rapidez, pergunto se não levo epidural ao que a enfermeira responde com compaixão que não dà tempo, depois tudo é super ràpido...

As contracções são super dolorosas, o gino chega, a bolsa rebenta de surpresa e começo com vontade de fazer força, doi muito, grito, as parteiras seguram-me nas mãos como conforto e incentivam-me a fazer força, doi, grito, respiro, e numa respiração/grito faço força e nasce o piolhito número dois;
A enfermeira diz-me para olhar para ele e ajuda a levantar-me a cabeça, vejo o meu bébé na mão do gino de costas para cima e começa espontaneamente a chorar, levam-no para a sala ao lado e oiço-o chorar o que me surpreende pela sua força; O gino diz que me cortou um bocado para não existirem pressões na cabeça do bébé, digo que não quero ser cozida, que detesto agulhas, a resposta é um: "tem de ser", pergunto se me dão anestesia e dizem que sim para grande alívio; sinto as picadinhas da anestesia e depois pouco se sente;

Peço que me deixem ver o meu bébé chorão antes de o transferirem; trazem-no já dentro da encubadora de transporte, lindo e calmo; "Temos de ir" diz o especialista que veio buscà-lo e saiem.
É um bébé bonito, rosadinho e sinto-o forte!
Telefono ao Papà que fica parvo e perturbado com tudo o que se passou, a última vez que lhe tinha falado dizia-lhe que estava calma, no telefonema seguinte que o bébé já tinha nascido...
Nasceu às 28 semanas , às 7h 34m com 39cm e 1.450g.
Não estou preparada para o pior, se vier a acontecer, mesmo sabendo os elevados riscos que corre um bébé assim tão pequeno e fràgil; Quero dar toda a força ao meu filhote e levà-lo desde que possível para a nossa casa!
O Papà vem buscar-me ao hospital e fomos directamente ao outro hospital ver o nosso bébé;
Vimo-lo lindo e com uma pele tão suave ao toque que não existem palavras para bem descrever...
Como impossível é descrever tudo o resto...




Relato escrito no dia seguinte ao seu nascimento.

(Fotos tiradas com o telemovel três dias após o nascimento)



 
  Dois filhos (post a completar sempre que possível)
Ambas gravidezes com muito enjoos e vómitos até ao fim;
Ambos nascidos de parto normal, o primeiro com epidural o segundo não;
No primeiro parto o Papà assistiu, no segundo não deu tempo;
Nenhum veio directamente para os meu braços, logo após o parto;
O primeiro foi amamentado em exclusivo até aos seis meses, o segundo bebeu o meu leite mas agora bebe leite artificial;
O primeiro nunca gostou de chupeta, o segundo adora;
Os dois são bébés calmos, comem, dormem e adoram colo que eu nunca recuso;
Nenhum deles gosta de estar sózinho;
Os dois têm olhinhos super curiosos e acompanham tudo o que se passa à sua volta;
...


 
  Os nossos dias
Os dias vão passando calmamente e com a esperança de que o pior tenha ficado para trâs;
quando estas coisas acontecem na nossa vida tudo o resto deixa de ter importância, todas as nossas forças e atenção estão centradas nisso; Deixamos de ter disponibilidade para falsos problemas, deixamos de ter paciência para futilidades.

O mundo à nossa volta pàra, não nos apetece falar de outras coisas, ou com outras pessoas que (amigàvelmente), querem explicações sobre o inexplicàvel; Tudo pàra, ou quase!

O medo está muito presente, li o que podia e conseguia, sobre pais que perderam os seus filhos para tentar preparar-me para aquilo para o qual ninguém está preparado.

Hoje tem estado tudo bem, estamos calmos e se não fosse a màquina, à qual o meu piolhito está ligado por precaução, parecia-me que tudo o que aconteceu não foi verdade! É difícil explicar isto, mas é assim que por vezes me sinto!

Revivo momentos parecidos com os que vivi com o piolhito número um, e fico orgulhosa deste meu bébé lutador que tem sido forte, muito forte; Aliàs é ele que nos deu e dá forças para acreditar no futuro!
O piolhito número um, esse obrigou-nos sempre a seguir em frente;
Tudo o que aconteceu muda-nos por dentro, como pessoas.

 
sexta-feira, maio 04, 2007
  Recomeço
Pouco a pouco recomeçamos a vida dita normal de quem acabou de ser mãe, ou melhor, de ter dois filhos em casa.

O piolhito bébé porta-se lindamente, dorme, come e já é muito, mesmo muito curioso, faz sorrisos lindos, não gosta de estar sózinho e gosta muito de colo;

O mano mais velho continua apaixonadíssimo pelo piolhico bébé, ajuda em tudo dá-lhe muitos beijos e abraços e gosta de o ter sempre "debaixo de olho";

Ontem foi o primeiro dia em que foi para a escola e o piolhico bébé ficou em casa. O mano mais velho foi sem problemas, o bébé que de costume come e dorme, passou o dia acordado e a pedir colo!!! Adormeceu no preciso momento em que o mano entrou da escola...
Será que sentiu falta do barulho que faz normalmente o mano?!

(Só para vos fazer inveja :Têm estado três semanas de um calor insuportàvel, hoje felizmente está mais fresco...)



 
terça-feira, maio 01, 2007
  :)
Voltou ontem para casa!
Esperemos que desta vez seja a boa...
 

Arquivos
Dezembro 2006 / Janeiro 2007 / Fevereiro 2007 / Março 2007 / Abril 2007 / Maio 2007 / Junho 2007 / Julho 2007 / Agosto 2007 / Setembro 2007 / Março 2008 / Abril 2008 / Maio 2008 / Junho 2008 / Julho 2008 / Agosto 2008 / Setembro 2008 / Outubro 2008 / Novembro 2008 / Dezembro 2008 / Janeiro 2009 / Fevereiro 2009 / Março 2009 / Abril 2009 / Maio 2009 / Junho 2009 / Julho 2009 / Setembro 2009 / Outubro 2009 / Dezembro 2009 / Janeiro 2010 / Fevereiro 2010 / Março 2010 / Abril 2010 / Maio 2010 / Junho 2010 / Agosto 2010 / Setembro 2010 / Outubro 2010 / Novembro 2010 / Dezembro 2010 / Janeiro 2011 / Fevereiro 2011 / Abril 2011 / Maio 2011 / Julho 2011 / Janeiro 2012 /


Powered by Blogger

Subscrever
Mensagens [Atom]